D.O.R

Hoje no trânsito parei atrás de um carro cuja a placa tinha a sequência de letras: "DOR". Primeiro, a DOR me causou espanto. Fiquei chocada como alguém se submete a andar todos os dias em companhia da DOR por aí. Mas depois me acostumei com a DOR à minha frente. Ainda assim me intrigava. Então decidi que registrar o momento com a DOR tão perto seria interessante. Peguei o celular com dificuldade. Mas a estrada não parava. A DOR ia ficar sem foco. Me angustiei. Tentei umas três vezes. Nada. Era melhor parar. A DOR podia me causar um acidente. Fiquei só contemplando então. Tinha até uma trilha sonora, a DOR. "Comfortably numb". Ai, DOR! Tava começando a gostar de você. Mas aí um carro entrou em nosso meio. E perdi você de vista. DOR, você sumiu no caminho, sem que eu percebesse! Então seguimos separadas. Percebi, ao fim, foi interessante te conhecer. E deixar você ir também. 

Não vou me preocupar. Ainda vamos cruzar por aí!
Como disse uma amiga minha, a dor é passageira!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sadomasoquismo e sociedade

Poema de terça-feira

Visita ao jardim de dentro