Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2012

Fragmentos

Imagem
O corpo dela se esvaía como água que passa pelo funil e acaba presa numa garrafa. Era como se a puxassem de si mesma, sugando feito os dementadores do Harry Potter a alma de seu corpo. Ela se sentia indo, embora ficasse e, no torpor da taça de vinho, não era capaz de compreender o que estava acontecendo. Ou melhor, sabia, mas negava. Os pés trocavam os passos e as lentes dos óculos repentinamente não serviam mais. Pelo contrário, atrapalhavam a visão turva de olhos caídos e inchados. Uma mistura de choro e álcool.    Não mais tinha controle sobre o vestido que, àquela altura da noite, já estava com as alças largas sobre os ombros e a barra suja do líquido ardente derramado no chão. Os amigos tornaram-se vultos e a luz cegava suas entranhas. Ouvia de longe vozes rindo e discutindo política. Bocas mastigavam os aperitivos esparramados sobre a mesa da cozinha. As mãos suavam e o riso falso não conseguia disfarçar a confusão mental causada pelas bebida de uvas e a vodca de mais cedo. A …