Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2013

Bares de quinta

É noite de quinta feira. Em um bar de classe média alta da cidade, homens e mulheres entram e saem do estabelecimento. Não cessam, nem parecem descansar. Estão elétricos tal qual um fio solto de um poste derrubado por um motorista fora de si.
Nas mesas, grupos entoam conversas acaloradas por goles de álcool em variadas misturas. As cores e criatividade impressionam. Garçons passam correndo entre os finos corredores que se formam junto às cadeiras arrastadas. É desfile de bandeijas recheadas de petiscos e líquidos embriagantes. A música toca em uma toada só e a tantas da madrugada ninguém mais pensa em ouvir a voz do cantor que ecoa emudecida pela confusão instaurada. 
Homens e mulheres. Homens e homens. Mulheres e mulheres. Não importa. O movimento dos corpos é o mesmo. Todos parecem exalar alegria por fora. Quase um êxtase em espetáculo nesse picadeiro cujo ninguém imagina fazer o papel do palhaço. Não. Ali só existem homens e mulheres inteiros, de bem consigo mesmo, brindando a vida e…