Das cores

 Foto: Lucas Madureira/ Praia de Lagoinha - CE

Quero vida em cores vivas dentro de mim. 
Quero cores quentes pulsando meu coração.
Quero tons saturados correndo em minhas veias. 
Quero toda a energia dos pigmentos que saltam nos olhos vivacidade. 
Quero cores de Matisse. 
E enquanto houver aquarela em mim, conseguirei lidar com o cinza do mundo. 
Colorir por aí, sem deixar que me desbotem. 
Amém!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sadomasoquismo e sociedade

Poema de terça-feira

A paixão de Jesus nos dias de hoje