A joaninha no jardim


Pequeno tal qual uma joaninha perdida em um jardim é o ser humano no mundo. Ínfimo e escasso poder diante de Deus. Uma nada diante do tudo. Uma criatura apenas. Que nasceu e vai morrer como veio. Sem nada. Que de tanto querer ser tanto, perdeu-se nos supérfulos do mundo pensando que ter coisas lhe faz ser alguma coisa. Nutre inversamente o que destroi e afasta, desama e não se arrepende de promover a desordem. De tanto querer ser Deus, se afasta Dele. E diz que é muito, que é importante, e acumula coisas no umbigo e esvazia o coração. Tão pequeno é o ser humano... Quanto mais se auto intitular grande, menor do que uma joaninha fica.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sadomasoquismo e sociedade

Poema de terça-feira

A paixão de Jesus nos dias de hoje