Artigo gostoso

Estava no deadline de novo. Sempre, como sempre eu deixo as coisas por última hora. Dessa vez era um artigo da pós-graduação. Era madrugada e eu digitava freneticamente. Dez livros abertos de um lado. Centenas de folhas espalhadas do outro. A mesa da sala tomada por papéis e meu Notebook faltando a tecla do CapsLock fazia um barulho chato indicando que o maiúsculo e o minúsculo estava emperrando quando solicitados. Um dia para escrever dois parágrafos da introdução. Seis horas para desenrolar um pensamento de doze páginas. Fui dormir duas da manhã. No outro dia, cedo, levei o artigo à UnB. Sai do carro desesperada. O professor estava fechando a sala. Entrei e entreguei o texto. Ele deu uma olhada rápida, folheou e disse: "Não, Nathália. Péssimo. Sem nexo. Isso é lixo!" Peguei o amontoado de papel, apertei contra o peito e fui embora. Chorei no Estacionamento. Voltei pra casa. Amassei tudo aquilo e joguei no lixo... Não, ops. Joguei na panela. Como mágica, o artigo virou um macarrão com alho e óleo. Eu sorri. Botei no prato e fui pro sofá comer... Sonho dessa noite. Ou pesadelo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sadomasoquismo e sociedade

Poema de terça-feira

A paixão de Jesus nos dias de hoje