Interior desejando.

Nas palavras rápidas e superficiais, 
espera-se na verdade 
o abraço que aperta, 
o olhar mais demorado, 
um sorriso verdadeiro. 
Todos correm, 
mas no fundo querem desacelerar o passo 
e acompanhar os pés de outro alguém. 
Nas ruas, ninguém se toca, 
mas o coração é carente 
de afago, 
do encontro, 
do diálogo. 
Todo mundo, 
mesmo sem saber ou compreender, 
anda querendo resgatar 
o que da vida 
perdeu-se em algum momento. 
E segue vivendo contrários...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sadomasoquismo e sociedade

Poema de terça-feira

A paixão de Jesus nos dias de hoje