Sim, sou autista!

Imagem: crescerparavida.blogspot.com 

  - É mãe! Por que a gente fala tomar banho? Tem que ser lavar o corpo, esse é o certo! Tomar banho! Lavar o corpo é melhor, você não concorda? - disse, Martina aos 3 anos, para a mamãe, ao pedir para o papai ir tomar banho e questionar para si mesma a expressão.
  Marcela, a mamãe em questão, contou a dúvida de significado da filha para a amiga de trabalho, Michela, também mamãe, mas de Helena, de 8 anos. A pequena de Michela sempre teve problemas para "tomar banho". Não gostava de chuveiro, nem dá água caindo. Era uma luta diária levá-la ao banheiro. A mãe explicava, explicava, mas nada fazia Helena gostar. Foi então que ela fez diferente e chamou a filha para lavar o corpo. Pronto, a menina entendeu. E nunca mais brigou para tomar banho, ops! Lavar o corpo! A sabedoria das crianças...

  Outro dia, a babá de Helena chegou esbaforida em casa, jogou a bolsa no sofá, foi à cozinha, abriu a geladeira e tomou um copo enorme de água gelada. 
   - Meu Deus! Tá PEGANDO FOGO lá fora!
   Helena, que observava tudo, levantou e foi até a janela. Observou. 
   - Uai, tia! Não tá pegando fogo não! As árvores estão verdinhas!
   Em meio aos risos, a mamãe e a babá explicaram.
   - Filha, ela quis dizer que lá fora está muito calor! Por isso está pegando fogo!
   - Então porque não disse que estava calor, oras...
  Helena entende as coisas do jeito que elas são. No seu tempo, sem ter pressa e sem demora. Na hora certa. Helena é especial e diferente, assim como as outra crianças são. E imagina se não fossem, que monótono seria!?

"Sim, eu empilho coisas, sim, eu faço filas com os objetos, sim, eu tenho mania e repetição, sim, eu tenho dificuldade para construir uma ideia, sim, às vezes meu olhar é perdido, sim, eu tenho uma habilidade especial – gosto de música, também gosto de dançar. Não, eu não gosto de barulho, não, eu não tenho articulação com as palavras, não, eu não gosto que me chamem de gatinha. Afinal de contas eu não sou bicho, eu sou uma menina – criança grande. Não eu não gosto que mudem minha rotina. Não, eu não gosto de preconceito. Sim eu sou autista." (Autor Michela Lucas)

2 DE ABRIL, DIA MUNDIAL DA CONSCIENTIZAÇÃO DO AUTISMO NO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sadomasoquismo e sociedade

Poema de terça-feira

A paixão de Jesus nos dias de hoje